7 de mar de 2012

PRIMEIRO; ÚNICO; ETERNO E ÚLTIMO AMOR!

Bom, pra iniciar essa “série” de textos, pensei nada mais e nada menos falar sobre amor, então muitos nomes vieram a minha cabeça, só que havia um que ficava martelando e martelando, adivinha qual era? Giovanni! Pois é, depois de uma hora olhando para o Word em branco, percebi que quando resolvo falar sobre você, as palavras costumam sumir. Eu queria escrever algo inédito, verdadeiro, sincero e com 100% de perfeição, foi aí que lembrei que as coisas que verdadeiramente lhe deixa feliz e que lhe marcam são coisas simples, são coisas puras. Resolvi então colocar músicas que lembra nosso roteiro, - J&M, MC&R, CL, PF... - que lembra todos nossos momentos, dos ruins, passando por aqueles que foram de tirar o fôlego até chegar aos alegres. Sabe, parece que foi ontem que eu passava horas lhe observando no colégio e perguntando as minhas amigas “quem é mais bonito, Giovanni ou fulano de tal?” para eu poder gostar. Eu enchia as cadeiras/quadros/cadernos com seu nome, mandava minhas amigas irem lhe perguntar se você gostava de mim, ia todas as noites para casa do meu tio só para ver você passar depois do treino de futebol.
É, foi com essa ingenuidade e sem maldade alguma que os anos foram se passando, os laços ficaram mais sólidos, o amor cada dia maior e sem pressa, mas sem pressa alguma formos nos conhecendo melhor, depois de mais de um ano só na base da paquera, resolvi lhe dar uma chance. Com aquela insegurança de falhar na hora do – primeiro – beijo ou não saber onde posicionar, de maneira certa a mão, e sem falar no medo de alguém aparecer – que era terrível. Mas aí já era tarde de mais, você estava na minha frente e com aquela cara de pidão, então eu não resisti, quando fechei meus olhos, sua boca estava na minha. Aquele beijo uma semana antes do meu aniversário de 13 anos mudou tudo.
Apesar de estar com você por cinco anos, sabemos que ainda existem pessoas que juram que nosso amor não dá certo, mas mesmo assim nossa história não acaba por aqui e nem está perto de acabar, mesmo depois de todos nossos “arranca-rabos” e idas e vindas de namoro, você sabe e eu sei que não foram poucas – na maioria das vezes pelas minhas incertezas. Hoje você já conhece minhas crises, minhas fases, meus dramas, meus sorrisos, meu/seu coração. Você sabe me fazer feliz como ninguém, até nos momentos de briga você arranja um jeito de arrancar um sorriso meu. Então, não tem como escapar: “de algum modo seremos sempre eu e você”.

Iai, vocês não gostariam de compartilhar alguma história de amor que marcou ou está marcando?
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...